Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

Amamentação Exclusiva na alta da UTI Neonatal em HAC

Por: Paula G. Bicalho-Mancini e Gustavo Velásquez-Meléndez

 

 

 

Resumo

Objetivo:

Avaliar as taxas e o padrão de aleitamento materno dos

recém-nascidos internados em berçário de alto risco no

momento de sua alta hospitalar e analisar os potenciais

fatores que interferem na prática do aleitamento materno

exclusivo.

 

Métodos:

Foram estudados prontuários médicos de 495 recém-nascidos

internados no berçário de alto risco da Maternidade Odete

Valadares, Minas Gerais, antes e após receber o título de

Hospital Amigo da criança. Foram excluídos os nascidos fora

da maternidade e durante o período de transição crianças ou

mães que foram a óbito ou transferidas da instituição e

crianças abandonadas e/ou de mães com contra-indicação

para amamentar. Foram calculadas razões de chance

(odds ratio, OR) e intervalos de confiança de 95% a partir de

análises bivariadas e multivariadas utilizando a técnica da

regressão logística.

 

Resultados:

A taxa de aleitamento materno exclusivo na alta

passou de 36% no período anterior para 54,6% no período

posterior à implementação, da Iniciativa Hospital Amigo da

criança. Os fatores de risco independentemente associados

com ausência de aleitamento exclusivo foram: uso da dieta

por sonda (OR = 3,01), número de consultas pré-natais

menor que seis (OR = 2,21), uso de translactação

(OR = 2,66), peso ao nascer < 2.500 g (OR = 2,64) e

internação em período anterior ao recebimento do título de

Hospital Amigo da criança pela maternidade (OR = 2,75).

Conclusão:

Este estudo mostra que, entre outros fatores, as mudanças nas práticas hospitalares com a implementação da Iniciativa Hospital Amigo da criança foram determinantes para o aumento das taxas de aleitamento materno exclusivo na alta em crianças de alto risco.

J Pediatr (Rio J). 2004;80(3):241-8: Aleitamento materno, recém-nascido, alto risco, Hospital Amigo da criança.

 

Abstract

Objective:

To study the rate of exclusive breastfeeding at the moment of hospital discharge of newborns admitted to a neonatal Intensive Care Unit and to analyze potential risk factors.

Methods:

Four hundred and ninety-five medical records were studied, pertaining to neonates born between 1998 and 1999, admitted to a neonatal intensive care unit, before and after the implementation of the Baby Friendly Hospital Initiative policies. Babies born during the Baby Friendly Hospital Initiative transition period and outside the Maternity ward were excluded from the study, as were children or mothers who were transferred from the institution, abandoned children and also mothers unfit to breastfeed. Risk factors for non-exclusive breast-feeding at discharge were studied. Odds ratio and 95% confidence intervals were calculated using multivariate logistic regression.

Results:

The exclusive breastfeeding rate increased from 36% at discharge (before the Baby Friendly Hospital Initiative) to 54.7% (after BFHI). The independent risk factors associated with non-exclusive breastfeeding were the use of enteral feeding (OR = 3.01), ante-natal consultations < 6 (OR = 2.75), relactation use (OR = 2.66), birth weight < 2,500 g (OR = 2.64) and being born during the period before Baby Friendly policies were implemented (OR = 2.75)

Conclusion:

This research shows the potential efficiency of adopting Baby-Friendly policies to increase the chance of success ful breastfeeding at the point of discharge for high-risk newborns.

J Pediatr (Rio J). 2004;80(3):241-8: Breast-feeding, newborn, high risk, Baby Friendly Hospital.

 

Arquivos para download:
Donwload 1
 


Última atualização: 9/2/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital